Dicas Outros Pedagogia 12 nov, 2018

Você sabe como se comunicar com seu filho?


Em um mundo de processadores, as crianças desconhecem o processo. É tudo pronto. Elas não sabem o caminho para chegar no destino final. E é papel dos pais reverter essa situação, pois isso pode levar o seu filho ao mal do século: as crises de ansiedade.

Crianças precisam aprender a terem mais paciência, a esperar a coisa acontecer. Nós pais, pulamos esse momento da criança e entregamos tudo pronto. Vou aqui deixar um exemplo simples, mas que ocorre em 50% das casas. Seu filho pede um sanduíche, enquanto assiste seu desenho favorito! Você faz o que? Vai ate a cozinha fazer o lanche sozinha ou  chama ele pra fazer junto com você? Se você faz o lanche sozinha, o seu filho perdeu todo o processo, ele não viu nada acontecer. E quando ele crescer, o processo vai ser sempre desconhecido aos olhos dele. Acredite: ele não saberá o que é montar um sanduíche por mais simples que isso seja.

Aqui vai outro exemplo: Ao chegar no restaurante, você já tira o iPad da bolsa para ele se distrair vendo o desenho ate a comida chegar. Cade o processo? Ele pode perder uma conversa em família. Ele pode perder momentos únicos na vida, e isso não volta mais. Quando ele estiver crescido com a família dele envolta, provavelmente estará impaciente esperando a comida chegar, reclamando com o garçom e mexendo no celular.

São essas pequenas coisas no dia-a-dia que transforma o comportamento do seu pequeno.

A impaciência também atrapalha a vida dos pequenos. Mas você pode cortar esse mal pela raiz. Veja como!

1. Não deixe seu filho te interromper

Em “Crianças francesas dia a dia” (Editora Fontanar), a jornalista americana Pamela Druckerman vai direto ao ponto: “não deixe seu filho interromper você”. Isso faz parte do conceito-chave da criação francesa: você tem que ensinar o pequeno a ter paciência, assim como ensina o alfabeto ou a andar de bicicleta. Se, por acaso, ele te interromper, diga: “estou no meio de uma conversa, já falo com você”.

2. Evite falar sobre as datas especiais

“O Natal está chegando”, “Calma, logo vamos comemorar seu aniversário”… Se seu filhote é muito impaciente, o ideal é não anunciar o que vai acontecer com muita antecedência. Já com os maiores, use o calendário. Ele ajudará a entender a passagem do tempo.

3. Fuja das pequenas mentiras

No carro, seu filho pergunta a cada minuto se falta muito para chegar? Seja honesta. Não diga “é rapidinho” ou “já estamos chegando” se não for verdade. Não adianta mentir se o trajeto é longo e ainda falta muito para cumpri-lo. É muito raro um pai que nunca use desses artifícios, mas, os especialistas concordam que por mais inofensiva que pareça a mentira, isso aumentará a ansiedade da criança.

4. Demore mais para responder

Toda vez que seu filho chama, você para tudo o que está fazendo para atendê-lo naquele momento? Evite fazer isso! Demore um pouquinho para atender o desejo dele. Toda criança “testa” os pais para ver até onde pode ir. Se você não impõe limites, ela se sente dona da situação. E pode, com o tempo, apelar para a chantagem emocional. Diga com delicadeza que você não pode, por exemplo, parar de cozinhar para sentar e brincar. Mostre gentilmente que o que você está fazendo também é importante.

5. Dê o exemplo. Seja paciente!

Já ouviu o ditado “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”? Pois é, ele é mais verdadeiro do que você imagina. De que adianta pedir a seu filho esperar se você quer tudo pronto na hora? Reflita sobre isso!

 

 

Espero que tenham gostado!

Apliquem essas ideias em casa e vão ter resultados ótimos, e filhos menos agitados e pacientes!

Beijos

Carima

postado por

Carima


Deixe o seu comentário

Carima Orra • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por