Brincadeiras Dicas Pedagogia 08 set, 2016

A importancia de brincar ao ar livre!


Oi gente!

Não é surpresa pra ninguém a importância de deixar a criança livre, pra explorar novos ares, diante de um mundo tão gigante como este! Há inúmeros estudos sobre o tema que comprovam os benefícios de se deixar as crianças brincarem ao ar livre. Uma pesquisa da Universidade de Regina, no Canadá, acompanhou 306 crianças e jovens para medir o tempo que cada um deles passava brincando do lado de fora. Concluíram que aqueles que gastavam mais horas ao ar livre não só estavam em melhor forma física como eram 3 vezes mais propensos a atender às diretrizes de atividades físicas diárias.

campinas-3

 Quais sao as vantagens de brincar la fora?

A lista é interminável!

  • Espaço para a criança correr, a torna mais ativa e pre disposta a fazer suas outras atividades diárias;
  • As crianças que brincam ao ar livre desenvolve sua autonomia, portanto elas costumam ser mais independentes, e o adulto deve dar espaço para a criança resolver seus próprios ‘problemas’;
  • O contato com a natureza – esses são os momentos em que elas podem interagir com o espaço natural. É brincando ao ar livre que as crianças vão reconhecer diferentes texturas (areia, barro, água, grama), experimentar e identificar horas do dia (manhã, tarde ou noite) por causa da luz, encontrar cheiros e sensações desconhecidas.
  • A saúde – a princípio, brincar do lado de fora faz com que as crianças desenvolvam anticorpos e se tornem mais resistentes a doenças. A luz do sol também é necessária para o crescimento saudável. Contudo, outro ponto positivo é que elas passem a conhecer seus corpos e saibam quando estão bem (ao arranhar um joelho, por exemplo), ou quando de fato precisam de ajuda (quando sofrem um ferimento mais sério).
  • A criatividade – levar as crianças para o pátio sem brinquedos pré-fabricados permite que elas inventem as próprias brincadeiras e coloquem a imaginação para funcionar. Por estarem em um ambiente em que nem tudo é controlado, elas aprendem a lidar com imprevistos e elaborar soluções;

Portanto, sempre que tiver oportunidade, deixe o seu filo brincar la fora, seja em um parque, no condomínio do prédio, no quintal, no jardim, na praia, no barro. De preferencia em lugar que tenha contato com a natureza, animais, arvores, frutinhas.

Espero que tenham gostado do post!

Beijos!

 

Dicas Outros 04 abr, 2016

Amamentação: como aumentar a produção de leite.


Eu desconheço uma mulher que tem dúvidas sobre amamentação antes de passar por ela. Eu, particularmente, achava que era institivo: somos mamíferos, nascemos sabendo fazer.

Mas não é bem assim, amamentar exige esforço e aprendizagem.

Pra começar as dicas, ai vai o que toda mãe questiona: será que meu leite é fraco? NÃO. Não existe leite fraco. O seu leite é exatamente o que o seu bebe precisa, desde o colostro que sai no inicio. Mas baixa produção existe sim, mas tem como resolver.

Fatores sociais, nutricionais, psicológicos, afetivos e ambientais, resultam no fato de diminuição da produção de leite materno. Outro ponto crucial também é a pega correta do bebe.

No meu caso, o Mudi nasceu com 4.200, ou seja: bem grandinho. Sendo assim desde a maternidade, ele chorava muito de fome e isso ja me preocupava, o meu leite não estava sendo suficiente.

Com isso, ja comecei a buscar ajuda na maternidade mesmo, mas a enfermeira e minha médica falaram que é normal, pois no começo só desce o colostro, um liquido transparente extremamente importante para o bebe recém-nascido: ele possui todos os nutrientes necessário para o bebe, mas o leite em si só vem mesmo após 2 ou 3 dias. OK. aguardei. Fomos para casa, o leite desceu. Mudi mamava muito, e seguindo as instruções da minha medica, deixei ele mamar o quanto ele queria, fosse de 30 em 30 minutos ou 3 em 3 horas.

Na primeira consulta com o pediatra, o Mudi não tinha engordado nada. estava com 4 kg, ou seja, tinha emagrecido. O pediatra me perguntou se ele mamava bem, eu falei que sim. Ficava no meu peito de 30 a 50 min, e mamava de 3 em 3 horas. De noite ele chegava a dormir da 00:00 até as 6 hrs direto. Então ele me falou que não era para me precipitar e não da fórmulas por que é absolutamente normal o bebe perder em média até 10% do peso que nasceu.

Não me preocupar? Muito tarde, cheguei em casa e o Google amado da vida + o babycenter foram revirados de cabo a rabo, e coloquei em prática várias coisas. Vou deixar aqui as dicas que mais me ajudaram, mas primeiro o que devemos saber antes de ficar loucas como eu fiquei:

  • Quando o bebê pega o peito direitinho, a amamentação não deve doer.
  • O bebê tem de colocar quase a aréola inteira dentro da boca para mamar.
  • Quanto mais o bebê sugar, mais leite a mãe vai produzir.
  • O tamanho do peito não tem nada a ver com a produção de leite.
  • Um peito que produz leite suficiente não necessariamente fica vazando.
  • O leite de verdade só aparece três ou quatro dias depois do parto. É assim com todas as mulheres. O que vem antes, o colostro, é ótimo para o bebê, mas a quantidade é pequena mesmo.
  • É normal o bebê perder cerca de 10% do seu peso nos primeiros dias. Ele nasce com uma “reserva” e volta a ganhar peso conforme o leite desce e ele se acostuma com a amamentação.

Agora, o que eu fiz para aumentar a produção de leite e me ajudou muito:

  1. Faça o bebe mamar um peito até esvaziar: A quantidade de gordura no leite aumenta ao longo da mamada. Não é um aumento pequeno; está comprovado que a concentração de gordura ao final da mamada pode ser cinco vezes maior que no princípio.
  2. De o peito quantas vezes o bebe quiser: Dar o peito sempre que for solicitado é mais um fator que contribui para um estímulo adequado.
  3. Beba agua. Muita agua. Embora isso isoladamente não faça surgir leite, contribui para a saúde geral da mulher, o que acaba ajudando. Beber muita água é obrigatório. Algumas mulheres chegam a precisar de 4 litros de água por dia, afinal de contas, cerca de 87% do leite materno é composto por água.
  4. Ordenhe o leite entre as mamadas. (Isso foi o mais cansativo, porem o que mais me ajudou). Ordenhar manualmente ou com a ajuda de uma ordenhadeira elétrica (bomba tira leite, bomba de sucção) é mais uma forma de estimular o seio e elevar a produção. Deve ser feito entre as mamadas.
  5. Ordenhe o leite após o bebe acabar de mamar. Esvaziar o peito completamente faz com que o cérebro ache que o bebe precise de mais leite, a fará com que a produção aumente na próxima mamada.
  6. Não ofereça outros leites. (Esse foi o mais difíceis pois opiniões alheias sempre te fazem achar que o bebe esta morrendo de fome). Mas, se você der leite artificial, o bebê terá menos fome para sugar seu seio. Isso diminui o estímulo e, consequentemente, a produção de leite materno.
  7. SEM ESTRESSE. O estresse libera hormônios que bloqueiam os mecanismos fisiológicos de produção e ejeção do leite materno.  Evite estresse e tente dormir bem. Peça ajuda de alguma amiga ou de um familiar que esteja disposto a dividir a carga de trabalho com você.

Existe também remédios para aumentar a produção. Não vou deixar nomes aqui, pois devemos sempre pedir a opinião do pediatra ou genecologista.

E assim foram os 6 primeiros meses do Mudi, ficava sempre muito preocupada pois ele não era um bebe muito gordinho, e as vezes chorava quando eu tirava do peito, mesmo sabendo que ele estava sim mamando uma quantidade boa. Hoje eu sei por que ele chorava, pois mesmo comendo MUITO (muito mesmo, quando acaba a comida ele chora, ou seja, ele é guloso mesmo!) Quem me acompanha do SnapChat (carimaorra) sabe do que eu estou falando. Mas graças a Deus consegui amamentar ele com leite materno até os 10 meses. Queria mais mas não rolou. Mas isso é um assunto pra outro post.

Espero ter ajudado!!

Beijos mamães!

Comidinhas 04 abr, 2016

Sobre as papinhas!


Sobre papinhas na introdução alimentar!

Muitas das minha amigas me perguntaram ja o que eu dava pro Mudi na IA dele. Como eu fazia as papinhas, e ideias de papinhas pra não ficar repetitivo.

No comecinho, o pediatra pediu pra eu dar 2 tipos de vegetais em cada refeição, e dar a mesma refeição durante 3 dias pelo menos para observar se houve alguma reação alérgica. Então eu dava: batata + cenoura amassadinho, chuchu + beterraba e assim por diante.

Quando fui ficando mais prática, e meus dons foram crescendo, comprei a maravilhosa BabyCook da Beaba! e eu fiquei e ainda sou apaixonada por ela. Ela cozinha os legumes a vapor e depois você processa eles até obter a textura desejada. Para quem não sabe, alguns  nutrientes são solúveis em água e quando fervidos, boa parte destes nutrientes são “perdidos”, por isso o cozimento à vapor é mais saudável que o método tradicional.

E eu ainda uso ela mesmo sem fazer papinhas, cozinha os legumes e o os peitos de frangos do Mudi. Super rápido!

Bom, continuando sobre as papinhas, depois que o Mudi e eu ja estávamos craques em comidinhas, comecei a elaborar mais o pratinho dele, e vou deixar aqui minha lista de super mercado pra ficar mais fácil hahaha eu sempre escolhia um de cada item pra fazer uma papinha com o maior número de nutriente e sempre mudando pro pequeno não enjoar:

As Raízes:

  • Mandioquinhas
  • Cenouras
  • Beterraba
  • Inhame

Proteínas:

  • Musculo
  • Figado
  • Franguinho
  • Salmão

Os Caules:

  • 1 talo de alho poró
  • 1 maço de salsão
  • 1 talo de palmito pupunha fresco (se for difícil encontrar o talo solto, opte pela bandeja, mas nunca em conserva)
  • 1 maço aspargos verdes ou brancos frescos

As Leguminosas:

  • Vagem
  • Feijão
  • Grão de Bico
  • Lentilha

As Folhas:

  • 1 maço de couve manteiga
  • 1 maço de espinafre
  • 1 maço de acelga

As Flores e Frutos:

  • 1 brócolis
  • 1 couve-flor
  • 1 abóbora moranga (se preferir, você pode comprar a moranga já picada, pois elas são mais difíceis de cortar)
  • 2 abobrinhas

Carboidratos:

  • Batata
  • Arroz
  • Cabelo de Anjo

Os temperos:

  • Cebola e Alho
  • 1 maço de salsinha
  • 1 maço de cebolinha
  • 1 maço de manjericão
  • 1 ramo orégatno fresco
  • 1 ramo de louro fresco

Essa lista me ajudava muito pra fazer as papinhas, e continua ajudando pra fazer as comidinhas! Eu escolhia 1 de cada, colocava na babycook para cozinhar e o Mudi amava. Não coloco nada de sal, e pra refogar uso o óleo de coco 🙂

 

Cozinhem para seus filhos e eles agradecerão no futuro!

Beijocas

Carima Orra • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por